Curto-Circuito: conheça os riscos e como evitar

Não é novidade para ninguém que as instalações elétricas exigem muitos cuidados, especialmente quando falamos sobre problemas de curto-circuito. Além desse acidente grave, a irresponsabilidade com a rede elétrica pode aumentar, consideravelmente, as despesas de sua residência.

Para ilustrar a importância desses cuidados, vamos explicar os principais riscos envolvendo curtos-circuitos e como evitar esse inconveniente. Não deixe de ler!

O que é um curto-circuito?

O curto ocorre quando uma corrente elétrica de alta intensidade atravessa a fiação. Ou seja, o aumento inesperado da tensão elétrica provoca o problema. Dessa forma, quando a corrente que passa pela tomada e atinge o equipamento é maior do que ele pode suportar, o excedente é transformada em calor e derrete o fio. Essa descarga pode gerar danos à instalação elétrica.

Outras causas comuns para o problema: muitos aparelhos conectados em apenas uma tomada, fios desencapados e ligações feitas incorretamente. Sendo assim, não é errado afirmar que a rede elétrica demanda manutenções regulares.

Os riscos dos curtos-circuitos

Os riscos associados a esse problema são diversos: um deles é a queima dos equipamentos, como televisão, computador, micro-ondas, entre outros. É importante reforçar que, às vezes, o aparelho não queima, mas o seu funcionamento é interrompido. Em uma indústria, por exemplo, esse tipo de situação representa uma diminuição vertiginosa na produtividade.

Além disso, outro grave risco é alguém levar um choque – ele pode ser leve, causar sérias lesões ou até mesmo resultar em óbito. Não o bastante, um curto-circuito pode causar um incêndio. Entre todos os riscos, esse é o mais grave. Uma máquina ou aparelho que funciona com eletricidade podem pegar fogo após um curto por conta do alto calor liberado. Se houver presença de gases, ainda existe a possibilidade perigosa de uma explosão.

Como evitar curtos-circuitos

Abaixo, separamos algumas dicas e recomendações para evitar acidentes de curto-circuito em sua na instalação elétrica de sua casa.

  • Realize manutenção periódica das instalações;
  • Não conecte muitos aparelhos em uma mesma tomada, nem mesmo com benjamim ou outros conectores múltiplos;
  • Evite utilizar materiais de origem suspeita em suas conexões da rede elétrica;
  • Invista em fusíveis e disjuntores para proteger a rede de eletricidade, pois eles suspendem a ligação corrente e evitam danos ao sistema;
  • Não deixe os fios desencapados;
  • Atente-se a tomadas machadas, quedas frequentes de energia e lâmpadas que queimam rapidamente.

Essas foram nossas dicas sobre como evitar problemas de curto-circuito. Se gostou de nosso artigo, compartilhe em suas redes sociais e mostre para os seus contatos como evitar esse problema é importante!

Acompanhe nossas postagens toda semana e saiba mais sobre o segmento de construção civil e seus equipamentos.

Até a próxima!

Deixe seu comentário

Seu endereço não será publicado.